segunda-feira, 2 de abril de 2012

Uma ferramenta



"Portanto, pelos frutos os conhecereis". Mateus 7:20

Algumas pessoas gostam de pensar que esse trecho bíblico se trata de uma desculpa para julgarmos o próximo e matarmos a curiosidade a respeito de quem vai para o Céu e quem vai para o Inferno. 

No imaginário de muitos crentes a coisa funciona mais ou menos assim:  dou uma olhadinha na vida do meu próximo, "passo um pano", uso a fita métrica dos meus conceitos e preconceitos, deixo o "produto" de molho uns minutinhos no meu "achômetro" e  PUF! Descobri os segredos dos corações das pessoas!!!!!

A Bíblia está aí para nos guiar em uma coisa apenas: para o que for útil: 

"Toda a Escritura é divinamente inspirada,
e proveitosa para ensinar,
para replicar,
 para corrigir,
para instruir em justiça"

Dá para notar que isso não tem nada a ver com o divertido exercício de desvendar "quem é e quem não é" no Reino de Deus.

Mas e o "pelos frutos os conhecereis???"

Em Mateus 7:20 Jesus dá essa orientação para nos prevenirmos contra QUEM? Ele está se referindo a QUEM?  Aos falsos profetas.

Sim, agora o assunto é da minha conta porque o Senhor não quer que eu caia no erro. Se o "pelos frutos" estivesse relacionado à salvação alheia, Jesus certamente nos diria outra coisa em lugar disso, tipo o que falou a Simão:

"Se eu quero que ele viva até que eu volte,
por acaso é da tua conta?
Trate apenas de me seguir!"  
(João 21:21-22)
Aqui Jesus não nos dá espaço para descobrir nada a respeito da intimidade dos outros. "Pelos frutos" é uma ferramenta de Deus para eu não me tornar discpipulo do enganador, do falso profeta. Só isso! É como se Jesus dissesse: 

"Coloquem as barbas de molho quando vocês virem alguém que tem  ATITUDES ("fruto" é atitude, não obras) de um filho das trevas. Mesmo que essa pessoa eventualmente pregue a verdade, tomem cuidado porque com certeza seus ensinamentos não são puros e a mentira sempre sairá da boca deles embrulhada em alguma verdade. Não baixem a guarda.  Você conhecerá quem é capaz de fazer isso pelas atitudes dessas pessoas, não apenas pelo que elas dizem porque o que elas dizem sempre traz dissimulação e os sentidos de vocês frequentemente não vão captar a malícia da situação. É mais fácil vocês se prevenirem observando as atitudes dessas pessoas; elas vão acabar se traindo."

Portanto acho muito ruim quando vejo pessoas que pensam que podem saber quem é convertido e quem não é só no "olhômetro". Uma pessoa pode ter aberto o coração para Jesus mas estar ainda no início da caminhada, então várias das suas ações são discutiveis ou condenáveis. Ninguém cresce de uma vez, ninguém aprende a andar sem levar umas quedas. Julgar o coração de alguém por causa dos seus erros é uma atitude injusta.  Porque erro é acidente; atitude é natureza, opção de vida. Atitude é algo muito mais profundo do que um erro.

VOCÊ NÃO SABE EM QUE FASE DO CRESCIMENTO O SEU IRMÃO SE ENCONTRA. Portanto não o julgue pelos seus equívocos. O "pelos frutos" é para nós nos prevenirmos do falso profeta. Não use essa ferramenta para nada mais; pode ser perigoso.

"Assim será na consumação dos séculos:
virão os anjos, e separarão
os maus de entre os justos"


Cristina Faraon

Nenhum comentário: