sábado, 16 de outubro de 2010

Não devemos "escandalizar"

Mais uma resposta a questionamentos enviados por e-mail. Dessa vez tratamos sobre a questão de não escandalizar. Aqui segue a resposta:


"...  Sobre o  que Paulo falou a respeito das comidas oferecidas aos deuses, ele fala sobre consciência e também sobre ferir outras pessoas. O certo é o meio termo, a sabedoria.  Acontece que há uma grande diferença entre desagradar um irmãozinho e fazê-lo desviar da fé.  Só que as pessoas não entendem essa diferença, aí ensinam que a gente deve viver escravizado pelas opiniões dos outros.

Tem gente com a cabeça "desse tamaninho". Seria opressivo eu viver tendo que agradá-la.  Minha vida viraria uma prisão!  SE EU FOR EVITAR TUDO O QUE OS RELIGIOSOS PENSAM QUE É PECADO, TÔ FRITA. Não foi isso o que JESUS ensinou.

Não posso (nem quero) viver debaixo da ditadura das opiniões religiosas alheias. Deus não me chamou para isso. 

Uma coisa é desagradar, outra coisa é ter atitudes que decepcionem  tanto que acabem levando uma pessoa a "entrar em parafuso", sofrer, abandonar a fé. Aí é outra coisa!  Por exemplo: se você me visse tomando cerveja isso poderia ser errado aos seus olhos, mas não venha me dizer que você iria pirar e abandonar Deus por causa disso. Então eu não teria por quê me privar  de alguma coisa só porque você (por exemplo) ou os outros evangélicos não gostam.

Não estou dizendo que sou contra o dízimo, mas só para efeito de argumentação entenda: Sabia que tem muita gente que nem quer ouvir falar em Evangelho porque se escandaliza com a idéia de dar o dízimo?  Isso tem atrapalhado muita gente, você sabe.   Por que então os pastores não abrem mão do dízimo só para que uma alma não se perca???? Só para não escandalizar. Muitos (QUASE TODOS) não crentes convivem melhor com a idéia de um pastor tomando cerveja do que com a idéia de um pastor  "cobrando" dízimos. Que coisa, né? Mas somos chamados a renunciar abobrinhas todos os dias, abobrinhas essas que NÃO ATRAPALHAM a pregação do Evangelho.

Viver se medindo pela cabeça dos outros é viver debaixo de opressão. COM CERTEZA. E conheço MUITOS crentes oprimidos com isso, confundindo as orientações de Paulo. Ele nos manda ter bom senso, não sermos bobões.

Em todos os nossos diálogos foi possivel notar que você é dá imenso valor às aparências. Você preza muito isso. Só que Jesus em momento algum se importou com isso. Se formos considerar a vida de Cristo veremos que ele não estava nem aí para as aparências. 

Comer sem lavar os pratos ESCANDALIZAVA OS RELIGIOSOS DA SUA ÉPOCA. MAS NOTE: EM ALGUM MOMENTO JESUS ENSINOU SEUS DISCÍPULOS A DIMINUIREM SUA LIBERDADE PARA NÃO MAGOAR OS JUDEUS????    Imagine Jesus dizendo:  "Tadinhos dos fariseus, eles podem se afastar do caminho! A alminha deles pode se perder! Vou parar com isso!"   Em algum momento Jesus deixou de fazer o que queria para não escandalizar????   Nâo. Sabe por quê? Porque ele era livre e "se o Filho vos libertar, verdadeiramente sereis livres."   

Uma coisa que o Caio diz e que tira todas as dúvidas em TUDO na Bíblia: não importa o que esteja escrito, não importa qual seja a "regrinha"  nascida desse ou de outro versículo. Devo comparar TUDO com Jesus. O que não se parece com Jesus, não é a orientação de Deus para a minha vida. O QUE NÃO SE PARECE COM JESUS É PORQUE EU ENTENDI ERRADO.  E essa regra de a gente se amarrar e viver sob o jugo dos outros NÃO SE PARECE COM JESUS, então o texto de Paulo deve ser entendido de outra forma, tirando uma média sábia entre "o ídolo nada é" e o "não aloprem, não vamos chocar os outros a ponto de fazê-los desviarem da fé!"  A sabedoria está no meio.

O que acontece é que a maioria das pessoas que não gostam disso ou daquilo não estão nem perto de se desviar da fé por causa da questão. Eles apenas discordam. Se é só isso , problema deles!  Só passa a ser problema meu quando a coisa é realmente séria e põe em risco alguém FRACO NA FÉ, QUE ESTÁ COMEÇANDO. A pessoa nova, FRACA NA FÉ, só ela pode mesmo se escandalizar, confundir toda a cabeça e sair do caminho, decepcionada porque não entendeu nada. Agora crente véio? Me poupe!  Crente véio não "se escandaliza", ele apenas se desagrada. E eu não tenho que me limitar por isso.  Viver debaixo do jugo dos outros é horrível. O jugo de Jesus é suave e o seu fardo é leve...."


Nenhum comentário: