quinta-feira, 1 de outubro de 2009

O Que é o movimento "Caminho da Graça"

O Que é o movimento "Caminho da Graça"


O movimento Caminho da Graça não é uma instituição religiosa ou denominação.

Não somos contra as instituições nem contra templos. Entendemos que eles podem ser ferramentas, jamais um objetivo a perseguir.  E não queremos usair tais parâmetros vaidosos para para medir ou exibir “sucesso” aos olhos humanos.  Nossa ênfase nunca foi nem nunca será para que saiamos abrindo Estações do Caminho da Graça mas para que saiamos pregando, socorrendo, ajudando, dando a mão a quem precisa.  Nossa ênfase é: CADA CASA UMA IGREJA.  

Nossa proposta é de que cada dois ou três se tornem um núcleo da sinfonia de Deus no mundo e que cada família se abra para se transformar num lugar de adoração e pregação do evangelho sem que para isso precise de autorizações, unções, coberturas ou outras formas de domínio e controle.

Também não somos um movimento de reforma. Não acreditamos em remendos.  As instituições religiosas não querem mudanças,  querem continuar exatamente como estão. Quem está bem e feliz em uma delas, deve continuar onde está. Não estamos chamando ninguém para sair da igreja. Nossa proposta é ACOLHER AQUELES QUE NÃO SUPORTAM O JUGO E PENSAM QUE NÃO EXISTE OUTRA OPÇÃO.

O movimento Caminho da Graça quer apenas conscientizar que cada ser é LIVRE para adorar a Deus e servir a Cristo onde preferir, do modo que se sentir bem, desde que em sintonia com a Palavra, não com o poder religioso instituído. Pregamos que ninguém está se “afastando do Senhor” quando deixa de frequentar um templo. Que dois ou três reunidos em nome de Jesus não configura “abandono da fé”, conforme pregam.

As pessoas precisam saber que são livres, que não vão perder a salvação se optam por outro tipo de grupo e que DEUS NÃO TEM COMPROMISSO COM INSTITUIÇÕES, MAS COM PESSOAS.

As instituições religiosas pregam que “onde houver dois ou três…” mas na prática não acreditam nisso. Eles consideram que quem sai da “!igreja” abandonou o Senhor, está afastado do caminho de Cristo, virou as costas para Deus. Como se a instituição religiosa fosse o próprio Deus.

O Caminho da Graça prega que você pode sim servir a Deus sem estar dentro de um templo. Você pode sim estar com Deus mesmo não estando debaixo do comando de um pastor. Pastor é servo, não sacerdote. Pastor nos ajuda na caminhada mas você não precisa dele para estar em comunhão com Deus.  Pastor é bênção, mas não é A Porta.

O Caminho da Graça proclama que VOCÊ NÃO TEM QUE ACEITAR NEM CARREGAR NENHUM PESO QUE JESUS NÃO TENHA COLOCADO EM SEUS OMBROS. Visamos a propagação do Evangelho de acordo com o que o Evangelho é, não apartir do que a religião diz que ele é.

Isso é simples demais, por isso é revolucionário. Essa ideia não favorece os mercadores da fé.

Nossas reuniões são simples.  Nós nos reconhecemos livres para nos reunirmos para adorar a Deus onde quisermos. Não precisamos carregar o "carma" de ter que estar em um lugar onde não nos sentimos edificados. Deus não se sente "abandonado" quando optamos por não ir ao templo.  Onde está o povo de Deus alí estará uma Igreja.

É verdade que no discurso todas as igrejas dizem isso mas na prática não acreditam. Se você não estiver frequentando um templo vão lhe considerar como desviado, um rebelde que abandonou o Evangelho e está fora da comunhão de Deus. Não importa se você crê no Senhor, se procura manter suas vestes limpas, se ajuda os necessitados, se ora, se lê a Palavra, se se reune com outros cristãos. Nada disso conta, nada disso importa se você também não “bater o ponto”  em um templo.

Seguir Jesus não é ter uma religião. Seguir a Jesus é crer profundamente nele, buscar conhecê-lo e fazer o que ele fez. É ler a Bíblia para crescer em consciência. Quem tem consciência não precisa de  leis nem de  "gurus".

Concordamos com as palavras do Pastor Caio Fábio, mentor do movimento Caminho da Graça:

" Toda instituição que existe para servir aos homens é boa e útil. Porém, quando ela demanda que os homens existam para mantê-la e servi-la, então se torna demoníaca e instrumento do congelamento das almas humanas...  Penso que uma instituição é sempre algo como o Sábado nas narrativas do Evangelho: Assim como o Sábado foi feito para o homem e não o homem para o Sábado, assim também a instituição existe para servir o homem, e não o homem à instituição. Deus não veste as camisas de nossos times religiosos e nem carrega o orgulho besta de pertencer a qualquer estrutura denominacional."

Há vários grupos como o nosso no Brasil e no mundo. A esses grupos chamamos de "Estação". Por quê Estação? As estações estão no caminho de quem viaja. Nós seguimos a Jesus no Caminho e nas Estações do Caminho recarregamos nosso ânimo, nossa fé, nossas amizades. São momentos de refrigério que nos ajudam a continuar seguindo em frente.

Portanto LEVANTE-SE, TOME SEU LEITO E ANDE!

Com carinho,

Cristina Faraon

Nenhum comentário: