quinta-feira, 15 de outubro de 2009

Complicações no orar


"...Oi Cris! Muito bom o texto, realmente muito interssante. Você tem toda razão quando diz que muitas vezes o que acaba havendo no nosso coração (digo "nosso", me incluindo também porque certamente não escapo disso) é que muitas vezes temos uma tremenda inveja daqueles que conseguem fazer o que quiser e ficar numa boa. Verdadeiramente "enganoso é o coração, mais do que tudo e perverso, quem o conhecerá?", como diz o profeta Jeremias... Queria aproveitar a ocasião e lhe pedir ajuda no seguinte: quanto mais os eventos parecem que anunciam a vinda do Senhor, mais eu tenho sentido a necessidade de orar. Não orar "obssessivamente" ou "fanaticamente" pra virar "beato", mas de pedir, interceder ao Senhor por familiares, amigos, irmãos, entre outros. Só que não sei ao certo como pedir e o que pedir. Já li tanta coisa sobre a oração, que deve ser "assim" e "assado", que não sei se estou sendo "egoísta" por pedir só pelos meus, ou então se estou desconsiderando um legítmo impulso de oração. Também já li que a gente deve orar até "sentir a resposta". Outros dizem que a gente faz uma oração e pronto. Como você vê isso? E sobre a oração em línguas estranhas? Ficaria muito grato se você pudesse me dar uma resposta. Também agradeceria se você orasse por mim junto ao Senhor, afinal é Dele que vêm as direções. Desde já muito obrigado!"

--------------------------------------------------------

RESPOSTA:

Oi, ... !
PAZ!

Antigamente eu também tinha muitas dúvidas quanto ao tema "oraçao". Eram tantos estudos, tanta receita, tanto passo-a-passo! Essas coisas só complicam.

Acho que o livro de Cantares de Salomão está na Bíblia por vários motivos; um deles é mostrar que o relacionamento com Deus assemelha-se em muitos aspectos ao de um homem com uma mulher. Quando você está apaixonado e quer fazer tudo para agradar, como acontece? Procure seus amigos e verá. Cada um dará uma receita e cada vez você ficará mais confuso e inseguro a ponto de preferir em alguns momentos nem ver a moça, pois isso se tornará um tormento de ansiedade.

A coisa só funciona quando você esquece tudo, todas as fórmulas e se torna você mesmo nos braços da sua amada; sem receitas, sem mapas, apenas o bom senso. Quando é só você e o Pai, vale a mais simples intuição do amor.

No fundo ninguém sabe mesmo orar como convém. Nunca sabemos ao certo o que pedir. Sabemos em linhas gerais quando conhecemos a Palavra, mas no varejo não sabemos. Quando pedimos uma coisa específica dentro da vontade do Pai foi porque o próprio Espírito colocou aquela oração, aquele desejo específico dentro de nós. Orar dentro da vontade de Deus é orar motivado pelo Espírito. Ou seja: se eu orar como quero, vou orar criancices. Se eu orar movida pelo Espírito os mortos ressuscitam porque vou pedir exatamente aquilo que Deus já havia planejado fazer.

E daí? Vou me preocupar se estou orando de mim mesma ou não? NÃAAAAO. Apenas oro. O que estiver fora do parâmetro "o Espírito Santo intercede por nós com gemidos inexprimíveis." Só tenho que orar e descansar. Com o tempo, com o crescer em comunhão, cada vez menos vou orar de mim mesma e cada vez mais o Espírito vai orar em mim. Será como os profetas. Deus não fazia o que eles queriam; eles é que estavam conectados com o que Deus queria; "intuiam" pelo Espírito o que Deus queria, oravam e a coisa acontecia.

Não tenho que me preocupar com NADA. NADA. Nem em como orar. As linhas gerais Jesus já ensinou no famoso Pai Nosso. Mais que aquilo é desnecessário porque o Senhor já sabe de antemão o que precisamos. Orar é apenas respirar com Deus.

Não se desanime com a desconfiança de que está sendo egoísta; claro que você está sendo egoísta. Todos estamos. Mas é na comunhão com o Pai que ele nos molda e nos ensina o caminho de ser como Jesus. Portanto, ore mesmo egoisticamente. Jesus QUER.

Não desconsidere nem reprima um legítimo impulso do coração. A mulher que chorou sobre os pés de Jesus daquela forma inconveniente, o fez sob um legítimo impulso do coração - e Jesus aceitou.

Não ore agoniado "até sentir a resposta". Talvez você tenha que esperar sentado. Sério! Deus não aceita oração como pirraça. Ore porque ama o Pai, porque ele é a fonte da vida, porque "para onde iremos nós?" e porque você crê que a resposta virá AINDA QUE NÃO SINTA RESPOSTA ALGUMA VINDO. Essa coisa de sentir... é dispensável para quem foi chamado a viver pela fé. Tomé também queria tanto sentir!

Bem aventurados os que não sentiram e creram.

Sobre a oração em línguas estranhas, acho uma bênção. Pena que não falo em línguas estranhas. Se sobre ti vier esse dom, delicia-te no Senhor. Mas não force a barra com receitinhas pseudo-pentecostais ridículas. As coisas de Deus acontecem simplesmente.

Oremos juntos;
Oremos separados;
Oremos uns pelos outros;
Oremos sempre.

Um grande abraço, meu irmão.

Cristina.

Nenhum comentário: