segunda-feira, 19 de janeiro de 2009

RETORNO AO PRIMORDIAL - Encontro de 18/01/09 -

Não fomos nós que separamos esse dia para dedicarmos a Deus. Foi Ele, certamente, quem reservou a data para nos abençoar com um dia ameno e extremamente agradável (veja algumas fotos).




O tema explanado baseou-se em Gênesis 34 e 35. Falamos da necessidade constante de retornarmos ao local primordial da nossa aliança com Deus. Falamos, principalmente, de analisarmos SE EXISTE MESMO EM NOSSA VIDA ESTE MARCO.

Nos momentos de crise, nos momentos mais graves da vida, o próprio Deus nos chama para lá. Foi assim com Abraão, foi assim com Jacó. Jacó por várias vezes teve sua mente "refrescada" a respeito do significado de Betel. Betel foi o início de tudo, o marco, o altar erigido (Gênesis 28:20-22).

O Todo Poderoso faz com que voltemos nossos olhos ao que realmente importa sempre que precisamos, sempre que estamos meio que desfocados. O que importa e o que sustenta a nossa sorte é a aliança. Mas se não temos uma aliança...

Nosso marco é o Calvário, é a cruz de Cristo, é o sangue de Cristo sendo derramado em favor do mundo. Como experiência pessoal Cristo morreu por mim, muito particularmente. O Calvário/Betel é o nosso local de aliança.

As vezes em nossa caminhada nossas mentes como que se distanciam daquela cena grave e isso não pode acontecer. Com Jacó Deus teve que relembrá-lo: "Eu sou o Deus de Betel, onde tens ungido uma coluna, onde me fizeste um voto" (Gênesis 31:13) . Deus de aliança! Deus de promessa! Mais uma vez, Betel.

Não sei qual a decisão grave, qual o seu momento de sua vida. Mas posso imaginar Deus dizendo "Eu sou o Deus da reunião do dia ... onde me entregaste tua vida, onde me fizeste um voto. Temos um pacto. Eu sou o Jesus do Calvário" ...

Nenhum comentário: