terça-feira, 22 de abril de 2008

"O que fazer com o meu sonho?" (Cartas)


Esses dias recebi o seguinte pedido oração:


"... Paixão e medo foi o que sempre permeou minha vida tentando viver o Evangelho. Ao conhecer o Caio a coisa aprofundou e junto veio o pavor que por fim domesticou minha paixão. Achei que não fosse possível mas aconteceu...minha paixão foi crescendo dentro dessa casca de ovo chamada medo que apesar de frágil retém minha paixão.

"Viver para pregar o evangelho!" foi o que decidir após a leitura do livro "Confissões do Pastor" do Caio alguns anos atrás. No entanto minha paixão por fim não sustentou esse sonho e por fim arrumei racionalizações para mascarar a vergonha que sentia por não ter vivido para o evangelho e somente dele. Passei a perguntar de que material era feita minha paixão já que ela não resistia as intempéries da tal falta de dinheiro para comer, vestir, e pagar contas básicas como água luz e telefone? Passei então a uma mais sutil racionalização: Meus medos, receios e cuidados, pois agora tenho uma esposa, chamei-os de precaução, afinal crêr é também pensar na fatura do cartão que já venceu. Essa é minha interpretação do medo existente em mim: MEU MEDO, de não conseguir o necessário para me sustentar enquanto levo a outros, as vezes tão desprovidos quanto eu, o evangelho do reino de Deus, BATIZEI-O DE A MINHA MULA DE BALAÃO PARTICULAR. Entendendo que meu medo queria me dizer alguma coisa, mas o quê exatamente?

A realidade nua e crua de que talvez eu não seja tão apaixonado assim, pois se fosse não estaria escrevendo isso, estaria pregando o evangelho por pura gratidão ... O que mais dói: O fato de eu não ter tido fé suficiente para crer que as coisas seriam diferentes... Sinto que fracassei. E espero que Deus me pordoe se teve algo que não entendi...

Não sei o que fazer. Se chuto o pau da barraca e seja o que Deus quiser e saio procurando quem queira ouvir o evangelho ou se continuo lutando para montar um negócio próprio... e viver com a frustração de que fracassei em não viver pela PAIXÃO.

Talvez esse seja o pedido mais longo de oração. Minha irmã ore para que eu continue pelo menos disciplulo"


RESPOSTA:


Li com atenção seu e-mail e entendi como você se sente. Mas mesmo entendendo, acho que você está sofrendo por um equívoco.

Você falou várias vezes a palavra "vergonha" e me parece que esse é o seu maior erro. Me permita dizer o que sinto quanto ao assunto:

Sonhos todos nós temos. Uns se realizam, outros não. A vida é assim, e mesmo com as coisas concernentes ao Reino de Deus não é diferente.

Sempre senti essa paixão de que você fala. Custei a entender que a única decisão que a gente toma nessa caminhada é se entregar a Jesus. O resto vai acontecendo naturalmente. Custei a entender que enquanto um rompimento ou decisão é dramática e carregada de angústias é porque simplesmente não é para ser, pelo menos naquela hora.

Não é você quem decide se vai viver do Evangelho. Você tem que decidir apenas ser de Jesus e pregar a Palavra sempre que possível.

Em minha caminhada cristã tenho visto e entendido que o dirigir de Deus é algo muito interessante e diferente do que eu pensava. O Espírito não dirige a nossa vida como um motorista que faz curvas radicais. Ele move tudo: inclina o vento, inclina a estrada, o nosso coração, muda a posição das estrelas e das nuvens... e quando a gente sente, JÁ está fazendo o que é para fazer. Sem traumas, sem grandes sufocos.

O desejo vem de Deus e a gente aceita alegremente. Mas a hora e o como, não depende de nós.

Se você tiver que viver do Evangelho, viverá. As coisas irão acontecendo naturalmente, sem rupturas drásticas. A obra vai crescendo, as situações vão exigindo cada vez mais o seu tempo, as oportunidades aparecem... o sustento... e quando você menos esperar... aconteceu!

O MODO E A HORA, DEUS DECIDE E DEUS FAZ.


Vergonha? De que? Sua vida está nas mãos do Senhor e tudo o que aconteceu até agora foi por vontade dele. Sua vida será de outra maneira quando simplesmente não puder mais continuar a ser desta maneira.

Você tem certeza que quer viver para pregar o Evangelho e ser sustentado pelo Evangelho. Mas você tem certeza de que é isso o que Deus quer? Qual o problema de ter um emprego? Você acha que seu emprego pode atrapalhar a vontade de Deus? Duvido!

O livro do Caio, Confissões do Pastor", é interessantíssimo e como você mesmo disse ele cria na gente uma vontade grande de viver de forma semelhante. Só que esse "achar bonito" não é suficiente para você chutar o pau da barraca. Note que no livro o Caio não decidiu viver do Evangelho. Não decidiu NADA. Apenas ele se colocou nas mãos de Deus e as coisas foram acontecendo.

POR QUE VOCÊ NÃO CRÊ QUE ESTÁ VIVENDO COMO DEUS QUER QUE VOCê VIVA? Não se turbe o vosso coração! Para você viver o Evangelho e viver segundo a vontade de Deus, não precisa NECESSARIAMENTE deixar seu emprego.

Você não precisa arrumar "racionalizações para mascarar nenhuma vergonha". O que há de errado ou vergonhoso no seu modo atual de viver? Por que para vocÊ isso representa um fracasso? Você tem pregado a Palavra e buscado ser fiel ao Senhor. Aceite sua vida como Deus lhe deu e não amargure-se por um sonho ainda não realizado.

De que material é feita a sua paixão? É feita de desejos bonitos, vontades louváveis... Mas o controle NÃO É SEU.

Todos precisamos de dinheiro para comer, vestir, e pagar contas básicas como água luz e telefone. Dê graças a Deus porque Ele tem providenciado para vocÊ esse dinheiro. Isso é vergonha? NÃO, ISSO É BÊNÇÃO!

A gente lê um livro, lê sobre Paulo, Pedro, Caio, Tiago... e acha que com a gente tem que acontecer igualzinho... Maria não pregou em praça pública, não fez milagre algum, não "viveu do Evangelho" e mesmo assim estava completamente dentro da vontade de Deus. NEM TODOS FOMOS CHAMADOS PARA PASSAR PELAS MESMAS SITUAÇÕES das pessoas que admiramos.

Na igreja primitiva vários apóstolos viviam do Evangelho. Mas uma multidão de cristãos dedicados e cheios do Espírito Santo trabalhavam, levavam uma vida comum mas cheia de graça e poder. Eram assalariados ou comerciantes ou pescadores. E NÃO SENTIAM VERGONHA DISSO. Paulo é Paulo, Cristina é Cristina, João é João, Caio é Caio. Cada qual com sua história muito particular.

Não confunda "viver para Deus" com "viver sem emprego".

Precaução não é falta de fé nem rebeldia nem medo. Precaução, no seu caso, tem outro nome: RESPONSABILIDADE.

Deus sabe que você tem medo de não conseguir o necessário para me sustentar. Tudo bem. Ele espera a hora e o momento. Querido, Deus não tem pressa de nada, Deus não pressiona ninguém nem nos manda fazer algo para o qual não estamos preparados. No reino de Deus não existe pressa, só existe HORA CERTA.

Na hora certa vocÊ terá coragem, tudo dará certo. Se tem medo, se sofre, fica com vergonha e sem paz, claro que não é para ser!

UM DIA DEUS VAI TE CHAMAR PARA VIVER SÓ DO EVANGELHO - OU NÃO. Considere a hipótese de que a vontade de Deus para você não seja exatamente assim. Os pensamentos do Senhor não sao os teus pensamentos.

Querido irmão: apaixone-se pelo Evangelho, mas desapaixone-se de um ministério específico. Apaixone-se pela vontade de Deus mas desapaixone-se do teu sonho particular. Coloque Deus em primeiro lugar, não seu sonho. E se Ele quiser que seu ministério seja de intercessão? E se Ele quiser que seu ministério seja exercido com poder ONDE VOCÊ JÁ ESTÁ e sem grande alarde? Você ficaria decepcionado com Deus?

Você tem fé. Mas sua fé não vai forçar Deus a te colocar em um ministério que Ele não escolheu pra você. VOCÊ PODE TER A MAIOR FÉ DO MUNDO, MAS SUA FÉ NÃO É MAIS IMPORTANTE DO QUE A VONTADE SOBERANA DE DEUS. Entenda isso. Você não fracassou. Quem fracassa é quem deixa o Senhor para viver nas mãos do Diabo. É o seu caso?

Não deixe Satanás roubar sua alegria em servir. "Alegrai-vos no Senhor. Outra vez digo: alegrai-vos! Seja a vossa moderação notória. Perto está o Senhor."

Alegre-se pregando, alegre-se vendendo pipoca, alegre-se pegando um ônibus, alegre-se pagando uma conta, alegre-se beijando sua mulher, alegre-se cantando com os irmãos. A vontade de Deus é ALEGRIA. O Reino de Deus não é comida nem bebida mas justiça, paz e alegria no Espírito Santo.

Repito: você não fracassou em nada. Fracassado é quem vive no pecado e nas maos do Diabo. Sua vida está nas mãos de Deus. JAMAIS diga que fracassou.

Com todo o carinho te digo, irmão, que você está equivocado. A Bíblia mesmo diz que quem se casa tem que se preocupar com as coisas "do mundo" (no bom sentido). É errado você se sentir dividido. Deus colocou uma mulher em sua vida. É vontade de Deus que você se preocupe SIM com ela.

QUEM É CASADO SERVE A DEUS COMO CASADO E QUEM É SOLTEIRO SERVE A DEUS DO JEITO DOS SOLTEIROS. Deus não é um menino carente que vai ficar com ciúme de sua mulher. Ele fez de vocÊs dois uma só carne. Não tente servir a Deus como se você não tivesse mulher pois não dará certo. O Senhor conhece suas responsabilidades como homem casado e te abençoa como homem casado e te usa como homem casado e te enche do Espírito como homem casado. Sem problema.

Você disse que não sabe o que fazer... Simples: não faça nada. Ame a Deus, faça o bem, seja justo e seja um mensageiro do Evangelho onde você estiver. SÓ. É muito simples. Nâo complique as coisas.

NÃO FAÇA NADA. SUA VIDA ESTÁ NAS MAOS DE DEUS. ELE FARÁ SE QUISER FAZER. Ele mudará alguma coisa se quiser mudar. E será tudo em harmonia, com naturalidade, com confirmação, na paz. ELE É O PRÍNCIPE DA PAZ!

Querido irmão, é isso o que está em meu coração...


Vou orar por você SIM! Conte com isso.

Seja a paz de Cristo o árbitro em vossos corações. E sede agradecidos.

Um abração.

Cristina Faraon

Nenhum comentário: