quarta-feira, 23 de janeiro de 2008

Ponto de vista do caminhante

PECADO E PERDÃO - Onélio Brasil

Recentemente uma pessoa me indagou que estando ela em pecado, como poderia participar da ceia do Senhor. Ela estava sentindo-se culpada e imunda, pois, não é o que deseja (estar em pecado), entretanto, não tem forças para evitar tal pecado, contudo, ama a Cristo e quer servi-lo cada dia mais. Contudo, o sentimento de culpa a tem torturado demais.

Falei pra ela que Jesus ao cear com seus discípulos falou: “ Porque isto é o meu sangue, o sangue do novo testamento, que é derramado por muitos, para remissão dos pecados” (MT 26.28).
Em I Jo 1.7 “... e o sangue de Jesus, seu filho, nos purifica de todo pecado”.

Penso que todos aqueles discípulos tinham suas faltas e creio que se o sangue de Jesus nos purifica de todo pecado, então, ao tomarmos o cálice da ceia conscientes de que somos pecadores arrependidos e redimidos, podemos ter paz.

A pessoa me questionou sobre a fala de Paulo aos Romanos em Rm 11.27. Penso que “indigno” é aquele que embora esteja em pecado, entretanto, devido estar com a mente cauterizada por todos estes atos, não admite estar em pecado e com isto, não tem do que pedir perdão pra tomar ceia. E ainda, muitas vezes, julga seu irmão que confessa estar em pecado.

Penso isto ao olhar para a atitude de Jesus quanto à mulher adúltera (Jo 8.3-11).
Aqueles homens cheios de falhas e de soberba julgavam aquela mulher, porém quando Jesus deu-lhes a chance de se arrependerem ao perguntar-lhes sobre quem não tinha pecado daquele grupo, preferiram não admitir seus erros e se retiraram. E Jesus não condenou aquela mulher. Penso que ele viu um rosto triste e arrependido. Aí sentiu que havia um verdadeiro arrependimento e a perdoou IMEDIATAMENTE.

Quando o profeta Natã mostrou a Davi seus erros, este admitiu seu pecado e na mesma hora Nata disse-lhe que o Senhor já o havia perdoado. (II Sm 12.13).

Entendo que a religião com suas leis e regras é que nos imputam esta culpa que tem que ser paga por nós através de uma caminhada de remissão, na qual temos que ser afastados das atividades da igreja até "pagarmos" por nossas faltas.

Deus perdoa nossos pecados IMEDIATAMENTE. Existe a conseqüência de nossos atos que são de NOSSA responsabilidade e deveremos encará-las com coragem. Por exemplo, o ladrão da cruz arrependeu-se e foi salvo por Jesus, contudo não deixou de morrer na cruz em conseqüência dos crimes praticados.

É o que penso.
Se penso é porque creio em Cristo Jesus.

Nenhum comentário: